Um grupo de manifestantes está reunido na Ponte Estaiada e devem seguir até a Igreja São Benedito na Av. Frei Serafim.

Em decreto assinado pelo governador Wellington Dias (PT), nova determinações estão previstas para entrar em vigor para o enfrentamento da grave crise de saúde pública decorrente da covid-19. No período de 24 de fevereiro a 07 de março de 2021, as atividades econômicas presenciais estarão suspensas. Entre elas, as aulas presenciais, motivo pelo qual alguns pais e professores estão manifestando, pois são contra o decreto.

A representante do movimento “Volta às aulas Teresina”, Ilara Madeira, disse que como não há números de casos de alunos com covid em escolas, não há motivo para suspender as aulas, já que os alunos ficaram muito tempo sem aulas, além do prejuízo para donos de escolas.

“O que queremos é que as escolas continuem abertas, não existe nenhum número, nem estudo ciêntifico, que justifique o fechamento dessas escolas”. Durante este período em que ocorreram aulas presenciais, não houve o surto de Covid dentro das escolas.

Fonte: Teresina diário